Odontologia

Consulta Inicial e Diagnóstico
 

A OP Saúde é diferente porque a atenção que você deseja e o cuidado que você precisa, vai da chegada na clínica até o fim do tratamento.

Ao chegar, o paciente preenche uma ficha de avaliação clínica rápida, conhece as instalações e em seguida é encaminhado para a consulta inicial. Essa consulta é feita por um profissional exclusivo para o planejamento de seu tratamento.

Após essa avaliação ser realizada e concluída, o profissional responsável lhe dirá o que será necessário para concluir o tratamento. Caso seja necessário, a OP Saúde lhe dará toda assistência e o auxiliará na marcação de radiografia e outros procedimentos; não sendo necessário, o especialista lhe apresentará o tratamento que deverá ser iniciado.

Caso o paciente aprove o tratamento proposto, o profissional se encarrega de agendar a consulta para início imediato do tratamento. Vale lembrar que a OP Saúde trabalha com preços diferenciados e acessíveis.

Atendimento de Urgências
 

O que vem a ser uma urgência odontológica? É todo aquele procedimento que necessita de atendimento imediato para minimizar o sofrimento do paciente, para posteriormente, em um adequado momento, procurar o seu dentista e solucionar o problema em definitivo.

:: Eliminação da Dor

:: Contenção de Traumas

:: Restaurações Temporárias

:: Fixação de Próteses

Aparelhos dentários - Ortodontia
 

:: Diagnóstico e Planejamento Ortodôntico
:: Instalação de Aparelhos – Metálicos e Estéticos
:: Instalação de Aparelhos Fixos – Metálicos ou Estéticos, Instalação de Aparelho Móveis – Ortopedia
:: Instalação de Aparelhos de Contenção – Extra-Oral e Auto Ligados, Reposição de Braquetes Diversos
:: Manutenção Ortodôntica

Odontologia Estética
 

Clareamento Dental, Lentes de Contato, Facetas de Porcelana, Restaurações Estéticas – Livres de Metal, Sistema CEREC – Sirona (CAD-CAM), Piercing dental.

1. O que é faceta (laminado de porcelana)O laminado é uma restauração que envolve apenas a face vestibular (frontal) dos dentes. Esse tipo de restauração pode ser executada com resina composta (diretamente na boca do cliente), com porcelana, ou ainda, com resina elaborada laboratorialmente. A porcelana traz as vantagens estéticas e de estabilidade de cor, também executadas no laboratório, ou seja, fora da boca.

2. Em que situação é recomendadaA faceta laminada geralmente é recomendada por motivos estéticos, tais como dentes escurecidos ou excessivamente restaurados na face frontal. Além disso, pode corrigir o aspecto anatômico de dentes mal formados.

3. É uma novidade na OdontologiaSim. Ainda são poucos os dentistas que fazem esse tipo de trabalho.

4. Qual a vantagem desse tratamentoA vantagem primordial consiste na preservação de estrutura dental sadia. Com essa técnica, desgastam-se menos os dentes.

5. É resistenteOs processos atuais e os materiais de confecção empregados hoje em dia, bem como a evolução dos métodos de colagem, tornaram as facetas laminadas um tratamento bastante confiável.

6. Destaca-se facilmenteNão. Desde que se providencie boa colagem e boa silanização (processo que possibilita adesão da resina cimentante com a superfície interna da faceta de porcelana).

7. A cor se mantémComo as porcelanas têm boa estabilidade de cor, as facetas confeccionadas com esse material não sofrem alteração.

8. Precisa de controles e manutenção periódicosComo qualquer tipo de restauração, as facetas laminadas exigem reavaliação constante. Contudo, a manutenção consiste apenas na higienização das superfícies dentais e, em especial, da junção dente-restauração.

9. Enquanto é feita a faceta, os dentes ficam desprotegidosDurante a fase de confecção da faceta laminada no laboratório, o dentista deve colar uma faceta de resina provisória com adesão limitada a uma pequena área, para facilitar a remoção na consulta final.

10. O custo é altoO custo é comparável ao de uma coroa metalocerâmica ou coroa totalmente cerâmica.

11. Qual a durabilidadeA durabilidade está associada ao sucesso da colagem, tanto na superfície cerâmica quanto no dente. A porcelana, uma vez colada, torna-se extremamente resistente.

Implantodontia
 

Atualmente a implantodontia apresenta materiais que são aceitos pelo organismo (biocompatíveis) e permanecem sem alterações dentro de um meio vivo (bioestável) por tempo indeterminado. As técnicas cirúrgicas e de confecção das próteses sobre esses foram aperfeiçoadas e os tratamentos com implantes dentários passaram a ser a primeira opção nas reabilitações de desdentados parciais e totais nos consultórios odontológicos.

Logo após a extração dental, o organismo passa a não receber os estímulos mastigatórios necessários para a manutenção do osso naquela região. Mesmo preenchendo os espaços desdentados com próteses convencionais removíveis ou fixas (apoiadas nos dentes vizinhos), gradualmente o osso local passa a perder volume (ou afinar), alterando a expressão facial, envelhecendo as pessoas e podendo vir a excluí-las do mercado competitivo.

A única maneira comprovada cientificamente de interromper essa atrofia por falta de função é com a adaptação de implantes dentários. Com a fixação precoce de um implante, o osso local passa a receber novamente cargas mastigatórias no seu interior e se mantém em volume e densidade, como se estivesse funcionando com dentes naturais.

O Implante Dental é um parafuso de titânio que tem a função de preencher o espaço sem o dente. Ele funciona como uma estrutura metálica que irá se integrar ao osso e segurar a prótese (ou dente), funcionando normalmente durante a mastigação. Pessoas com implantes dentários mastigam utilizando 90% da força que teriam com seus próprios dentes. No entanto, as pessoas que utilizam dentaduras convencionais têm em média somente 20% da força mastigatória de um dente natural. A reabilitação por implante dentário, e prótese apoiada sobre este, tem como vantagem a manutenção do volume ósseo, a não-necessidade de desgastar dentes vizinhos, além de facilitar a higienização.

Os implantes dentais são indicados para pessoas de qualquer idade, com exceção dos adolescentes que ainda estão em fase de crescimento. O índice de sucesso nos tratamentos com implantes dentários varia de 90% a 100%, dependendo das condições locais e gerais de saúde do organismo, da localização do implante, da qualidade e da quantidade do osso onde o implante foi fixado. Eles podem repor a função de um ou mais dentes, e até reabilitar toda uma arcada desdentada com uma prótese total fixada sobre vários implantes.

Tratamento de canal - Endodontia
 

:: Tratamento de Canal (1,2,3 ou 4 condutos)
:: Tratamento das Enfermidades da Polpa – Canal, Retratamento de Canal
:: Clareamento de dente desvitalizado
:: Tratamento de urgência (curativo)
:: Drenagem de Abcesso

Tratamentos gengivais - Periodontia
 

:: Tratamentos das Doenças da Gengiva
:: Tratamentos de Gengivite
:: Tratamento da Periodontite
:: Tratamento das demais Enfermidades da Gengiva
:: Estética Gengival
:: Preparo Gengival para Colocação de Próteses e Implantes

Cirurgia Bucomaxilofacial
 

:: Extrações de Sisos e Dentes em Geral
:: Extrações de Raízes Dentárias
:: Enxertos Ósseos para Implantes
:: Levantamento de Seio Maxilar
:: Remoção de Cistos e tumores

Clareamento
 

:: Clareamento com Moldeiras (caseiro)
:: Clareamento à  Laser (no Consultório)
:: Clareamento unitário, de uma arcada e de ambas arcadas.

Odontopediatria e prevenção
 

:: Saúde Bucal das Crianças, Cuidados e Prevenções

:: Primeira visita ao dentista

:: Orientações para os pais

:: Orientação de escovação

:: Acompanhamento das trocas dos dentes de leite

:: Presença ou não de cárie

:: Necessidade de uso de aparelho ortodôntico

Estomatologia
 

A Estomatologia é uma especialidade da Odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilo-mandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento para o diagnóstico, e o devido encaminhamento ao médico, de doenças sistêmicas que possam apresentar manifestação na boca ou que possam exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

Disfunção têmporo-mandibular
 

A Articulação Têmporo-mandibular (ATM) é a articulação que une a mandíbula ao crânio na região anterior à orelha. Alterações da oclusão (mordida) podem levar a um quadro de disfunção desta articulação com consequentes dores e estalos ao mastigar e falar. Para que se tenha ideia da importância desta patologia, cerca de 50% dos casos de cefaléia (dor de cabeça ) crônica são provenientes de disfunção da ATM. Através de placas de mordida, aparelhos ortodônticos, medicação e reabilitação protética, conforme o caso, nossa clínica oferece o que há de melhor em Disfunção da ATM.

Voltar

contato@opsaude.com.br
Avenida Protásio Alves, 2301 - Porto Alegre / RS
Fones: (51) 3029.6874 / (51) 3307.9028 / (51) 99906.0629